30 agosto, 2013

Direto da Assembleia - 20/08/2013

Pautas:
- Assembleia (9º ano)
- Caça ao Tesouro (Alex)
- Apresentação de Lendas Urbanas (Marcílio – ficou para a próxima)
- Uso dos Computadores (GR Movietec – ficou para a próxima)
- Torneio de Tutoria (Alex, Beth e Shyrlaine)


Sugestões/Avisos:
- Alunos do 9° ano disseram que discutiram com Priscila sobre a Assembleia (conversas, tempo limite das pautas, falta de interesse/respeito). Eles reclamam que as pessoas estão sem interesse nenhum, por motivos do tipo: “quero ir paro intervalo”, “estou com fome”, “conversar é mais interessante”. Também falam da falta de espaço do aluno no momento da Assembleia, pois nas inscrições, muitas vezes, os professores falam muito e os alunos que não conseguem se inscrever podiam ter também coisas interessantes para falar e acabam não falando. Os mesmos reclamam da falta de atenção dos alunos nas pautas, sentados no chão de costas para o quadro, comendo, e (principalmente) querendo que a Assembleia termine de 10:15. Beth comenta que acha muito importante o que o 9° ano está abordando, mas que para exigir que os direitos e deveres sejam cumpridos, o aluno deve se comportar como tal. Ela acrescenta que há muitas pessoas interessadas em todas as pautas. Luciane lembra das votações que eles sugeriram, como por exemplo, trocar o horário da Assembleia com o do GR para as pessoas não ficarem tão empolgadas para sair para o intervalo. Brunna diz que as pessoas sabem quando elas erram e atrapalham então elas é que deviam olhar para si mesmas e mudar para melhorar o comportamento. Para concluir, o 9° ano pede respeito no momento da Assembleia, pois é o momento onde as opiniões e ideias são ouvidas e discutidas. Byanka e Carol dizem que não adianta mudar o horário da Assembleia, se as pessoas não mudarem o jeito de pensar e agir, como também a consciência e educação. Alex diz concordar com Luciane sobre a questão do atraso do horário de chegada dos alunos, que tem como consequência, a impossibilidade de seguir o horário que deveria ser cumprido.
- Alex comenta que houve um atraso num jogo da semana passada do Torneio de Tutoria. Um jogo que deveria ter começado de 10:30, foi começar somente depois de 10:50. Ressalta o mesmo assunto que foi dito na pauta anterior: o horário deve ser seguido. Ele fala que as tutorias que irão jogar devem descer mais cedo - para poder lanchar mais cedo e não passar mal no campo. Entretanto, o início do jogo continua com atraso. Shyrlaine diz que não deve haver essas exceções, pois o jogo da semana passada foi cancelado por causa disso, por isso, a infração para tal ato deveria ter sido a perda por WO. Alex pede ainda que na sexta-feira, no momento da premiação, ninguém que não seja da tutoria vencedora esteja no campo, para não atrapalhar.
- Alex sugere que as regras da Caça ao tesouro sejam feitas no momento da Assembleia. Além disso, que em cada tutoria, os tutorados doariam (cada um) uma lata de leite condensado. No final, poderiam ser produzidos cerca de 1200 brigadeiros, arrecadando com a venda destes, em torno de 500/600 reais.

16 agosto, 2013

Movietec e GRA visitam a TV Ponta Negra

        Caros leitores,
         Fizemos uma visita à TV Ponta Negra, e vamos relatar para vocês o que aprendemos sobre a parte técnica e tecnológica da TV, desde os procedimentos de filmagem e edição, até o produto final. Esperamos que gostem ;)

     Vocês já assistiram a um programa televisivo e perceberam que, às vezes, o repórter parece estar dublando, ou seja, a velocidade de sua voz é mais rápida que o movimento de sua boca? Isso ocorre porque a velocidade do som é mais rápida que a da imagem, por isso é complicado alinhar as duas velocidades.

     No estúdio, os profissionais manuseiam uma câmera fixa, que contém uma tela de computador anexada, e através de um espelho, todo o texto contido na tela é refletido e lido pelo apresentador.

      E vocês sabem o que é uma ilha de edição? Descobrimos que são locais com vários equipamentos, cujas funções são a de editar tanto programas ao vivo,  quanto matérias, direcionadas pelo diretor, o qual escolhe os takes  – cenas –, utilizando o roteiro escrito por outros profissionais. A TV Ponta Negra tem, ao todo, cinco ilhas de edição.

Essas foram uma de nossas primeiras descobertas na visita, que, por sinal, achamos superinteressante.

Relato de Sofia (G.R.A) e Pedro (Movietec)

1 – Experiência
 A nossa experiência na TV Ponta Negra foi muito boa, pois descobrimos e aprendem
os como os canais e as propagandas funcionam.
        Ao chegar lá, esperamos um pouco na recepção, até que um funcionário nos levou aos estúdios 1 e 2, onde nos foi ensinado algumas técnicas de filmagem e produção televisiva. Após isso, conhecemos as ilhas de edição.
Na emissora, conhecemos vários apresentadores famosos, dentre eles o Papinha, apresentador do Patrulha da Cidade, a Juliana Garcia, apresentadora do Tudo de Bom, além da ex-apresentadora do programa 60 minutos, Micarla de Sousa.
Relato de Pedro Yuuki (GR Movietec) e Edson (GR Movietec)

A aula-passeio foi muito divertida, pois aprendemos como funcionava a rede televisiva, como os apresentadores sabiam suas falas e como os cenários dos programas eram preparados. Descobrimos que vários programas podem ser produzidos em um só espaço, havendo, somente, a troca de cenários, como o caso do programa Tudo de Bom e do Patrulha da Cidade.

Relato de André (Movietec) e Mariana (G.R.A)


3 – Escolha de temas
A escolha dos assuntos depende do gênero e do horário do programa. Um dos exemplos é o programa Tudo de Bom, exibido às 10h45 e o programa Mais, às 12h20. Os assuntos destes programas são diferentes, assim como seu público-alvo.   
         As escolhas das músicas, matérias, propagandas do programa Mais, por exemplo, são direcionadas ao público jovem, enquanto as do Tudo de Bom são direcionadas ao público adulto feminino.
Relato de Iana (G.R.A), Isadora (G.RA) e Stephany (Movietec) 



 4 – Patrocínio e circulação de dinheiro 

A propaganda tem total influência sobre o que é exibido diariamente. Quanto mais veiculada, maior seu poder de indução ao consumo. As propagandas procuram mostrar que a pessoa será mais feliz se comprar o produto anunciado, e, para isso, utilizam diversas estratégias, como por exemplo:
- última moda: mostram que o consumidor ficará popular, caso adquira seu produto.
- fatos comprovados: utilizam estatísticas para mostrar a eficácia de seus produtos.
- ambiente familiar: demonstram que, para ter uma família feliz, é necessário adquirir o produto anunciado.
- criação de personagens: usam um personagem fictício, de gosto popular, para representar a marca e atrair o consumidor.
Relato de Samuel (G.R.A) e Beatriz (Movietec)

A circulação de dinheiro na TV funciona assim: empresas pagam as emissoras para promoverem suas marcas no horário comercial dos programas; a emissora, por sua vez, assina um contrato de prestação de serviços de propaganda com as agências de publicidades, as quais são responsáveis por produzir os comerciais de diversas marcas. É o que chamamos de merchandising. Quando o comercial vai ao ar, milhões de pessoas passam a conhecer a marca, tornando-a famosa.
Os valores oscilam de acordo com a abrangência: nacional, estadual ou municipal. Para se ter uma ideia, o custo de uma propaganda, em horário nobre, varia de 1.600 a 1,8 milhões de reais, apenas para ir ao ar por 30 segundos. O orçamento da TV Ponta Negra é de abrangência estadual e municipal.
Relato de Vinícius (G.R.A) e Neto (Movietec)

Acordos de propaganda entre emissora e marca estão diretamente ligados à influência do público-alvo. Como os comerciais passam nos intervalos das programações, é necessário adequar esses conteúdos a legislação de rádio e televisão, como, por exemplo, a censura.
A censura é a adequação dos conteúdos a diferentes horários. É comum os programas televisivos, na abertura, exibirem a classificação etária. Isso significa que crianças com menos de dez anos, por exemplo, não podem assistir a filmes depois das 22 horas, pois muitos deles possuem conteúdos impróprios.
É obrigação das emissoras atenderem a essas exigências da legislação brasileira de rádio e televisão.
Relato de João (G.R.A), Ingrid (G.R.A) e Tales (Movietec)

Confira mais imagens da visita a TV Ponta Negra, clicando AQUI.

Co-autores:
Denyse (estagiária de Comunicação)

Stephanie (estagiária de Língua Portuguesa)

13 agosto, 2013

"Armaria mainha, nãm"


      A famosa página do Facebook  "Bode Gaiato" vem obtendo  uma repercussão muito grande nos últimos tempos, alcançando   2,1 milhões de curtidas. 
     Os personagens são: Junin - personagem principal, mainha, painho, Ciço - irmão mais velho -, dentre outros.
    Essa página é caracterizada principalmente pela linguagem nordestina. Um exemplo é o próprio nome da página ''Gaiato", que é uma gíria nordestina. 
   Essa página já está tão conhecida no Brasil, que a expressão ''Armaria, mainha nãm'' já está na boca do povo. 
    O Bode ficou tão conhecido, que objetos como camisetas, canecas, dentre outros, estão sendo produzidos com a sua marca.


Confira mais histórias do bode, clicando AQUI.

Ingrid e Sofia - 6º ano
GRA

Indicação de filmes em cartaz

     Essa semana, queremos indicar três filmes, que estão sendo exibidos nos cinemas atualmente, e que, em nossa opinião, são os melhores do ano até agora. Confiram os traillers. 
Esperamos que gostem ;)

 Wolverine imortal


Circulo de fogo


Homem de aço



Vinícius e Samuel - 6º ano
GRA

Caso: Marcelo Pesseghini

      
      


     O caso do garoto Marcelo Pesseghini, acusado, segundo a polícia, de assassinar sua família com uma pistola 40, virou polêmica desde que começou a ser noticiado na mídia. Marcelo era um menino de 13 anos, aparentemente normal, estudante do Ensino Fundamental. O assassinato ocorreu na noite do dia 05/08 em sua residência, localizada em Brasilândia, zona norte de São Paulo. 


         Diante deste caso, muito repercutido na mídia, muitas pessoas têm refletido sobre o caso. Será mesmo que uma criança de 13 anos seria capaz de planejar e executar uma chacina dessa forma brutal? Todos os fatos estão sob investigação. Não se sabe ainda se realmente o assassinato foi cometido pelo garoto, pois há indícios ainda não comprovados pela perícia.

Perante essa situação, pensamos que os pais deveriam ter sido mais cautelosos e atentos quanto as possíveis mudanças no comportamento do filho, assim como também a escola em que ele estudava.

Para maiores informações do caso, acesse as últimas notícias no Portal G1.

Iana e Isadora – 7º ano
GRA

Dica de Leitura: Os Contos de Beedle O Bardo

                                               
     
     Hoje estou recomendando o livro "Os Contos de Beedle, o Bardo". Este livro foi lançado em 2008 e escrito por J.K.Rowling, a mesma autora de Harry Potter.

     A obra é um conjunto de contos, e um deles fala sobre as origens das relíquias da morte, um trecho que aparece na saga Harry Potter.


Sinopse
O livro, que aparece em "Harry Potter e as Relíquias da Morte" como um presente do mestre Dumbledore para Hermione, reúne cinco textos escritos e ilustrados por Rowling. Trata-se de uma coletânea de contos de fadas dos bruxos, trazendo histórias curiosas sobre o passado de Hogwarts e nomes já conhecidos dos fãs da série Harry Potter - que vendeu mais de 400 milhões de exemplares, em mais de 200 territórios, e foi traduzida para 65 idiomas. Leitura obrigatória para os milhares de leitores que se sentiram "órfãos" com o fim da saga do bruxinho. 
                                     Link de compra aqui.                                                       

João Bellini - 8º ano
GRA 

08 agosto, 2013

Direto da Assembleia - 06/08/2013

Pauta:
- Filmes da viagem (Movietec)
- Música para a viagem (GRM)
- Dia do Estudante (GRE)
- Quadra (9° ano)
- Uso descuidado de chuteiras (Brunna, Tales e Ravena)
- Sustentabilidade nos espaços do Dia do Estudante (NUMA)

Sugestões/Avisos:
- Movietec avisa que já está fazendo a seleção dos filmes para a viagem (que serão exibidos nos ônibus) e que provavelmente estará pronta na próxima sexta-feira. O GR está recebendo sugestões, mas não serão aceitos filmes com a censura acima de 14 anos, como também filmes do gênero terror.
- O GR de Eventos pede que confirmem em casa o que trarão para o Dia do Estudante. Beth avisa que não quer ver ninguém usando “shortinho de Barbie”, e alerta que tragam as suas próprias mudas de roupa. Jorge avisa que as atividades terão início às 09h30, e pede disciplina no momento da piscina, pois “empurra-empurra” pode comprometer a segurança dos alunos.
- As músicas para o evento já estão sendo selecionadas.
- 9° ano reclama de cobertura inexistente na quadra, pois na educação física e nas oficinas, a chuva e o sol quente atrapalham muito. Além do mais, eles, que já vão sair da escola, foram a única turma que levaram a questão para Priscila e Jorge, contudo recebem a informação de que a cobertura será colocada somente no final do ano, quando não estarão mais na escola. Por isso, eles e outros alunos que fazem oficinas e educação física pedem justiça.
- Brunna, Ravena e Tales pedem atenção em relação ao uso indevido da chuteira, e deram a sugestão de não utilizá-las nos jogos (pelo menos no Torneio de Tutoria). Eles também pedem cuidado nos momentos de jogos, principalmente para os que usam chuteira. Raphael acrescenta que a chuteira e o tênis “normal” tem o mesmo efeito, o que muda é o “jeito de chegar na bola”. Carol diz que nunca viu um jogo de futebol (mesmo não tendo assistido a muitos) em que alguém não saísse machucado e acha que não é necessária a abolição da chuteira, pois ela, de certa forma, ajuda o time.
O aluno menor tem que ter consciência que “Fulano” é maior e mais forte, assim como o maior deve saber controlar a força que tem. Raphael diz ainda que no JIECE foi permitido o uso de chuteiras e que não houve machucados tão sérios, e que a mesma não deve ser abolida.
- NUMA avisa que no Dia do Estudante não haverá copos plásticos, e pedem que todos os alunos e professores tragam suas garrafinhas ou copos.

- Luciane lembra que as atas das pautas estão disponíveis no blog da escola e que as mesmas são instrumento de acompanhamento das soluções e possíveis cobranças. 

Postagens mais lidas