04 agosto, 2008

Os efeitos da moral


Ficamos um tempão num bate-papo descontraído matutando, como é que um professor consegue manter uma turma de adolescentes efervescentes em silêncio total. São os efeitos da moral. Basta um leve e penetrante olhar e... todos se calam.:-[ glup! Como é que ele consegue fazer tal proeza?
No bate-papo informal, revelamos que quando “O PROFESSOR” que tem moral vem subindo as escadas, todos vão se ajeitando rapidamente em seus lugares – coisa de filme militar da sessão da tarde. Em contrapartida, e por questões de sobrevivência, sempre fica alguém de plantão na porta da sala para avisar à turma quando “O PROFESSOR” vem chegando. A cada degrau que ele sobe o suspense aumenta e o calor vai subindo pelo pescoço até despontar nas orelhas. Por vezes, um sussurro: “ Pessoal,“O PROFESSOR”!!!!” :-O
- Disciplina, minha gente, disciplina: todos os cadernos abertos, lápis na mão, atividades para serem corrigidas. Nenhum pio! :-# Por fim, já que a questão nos deixou encucados e o debate foi bastante polêmico, resolvemos fazer uma pequena pesquisa de opinião entre os colegas da turma. Após a manifestação de poucos alunos, aqueles que tiveram coragem de falar sobre o assunto, concluímos que: se “A Moral” do professor vier acompanhada de pequenas doses de humor para descontrair a pressão, deixamos de encará-lo como um carrasco e começamos a enxergá-lo como alguém que está lá, frente à turma, para cuidar melhor da nossa concentração que, afinal, sempre foge loucamente.

GRA

Postagens mais lidas